Sexualidad

EDNA DE OLIVEIRA CLETO

#Sexualidad
O pecado me atrai e o
proibido me fascina.
Edna de Oliveira Cleto.

Luna Azul
luna.azul@inperfecto.com.mx

Bela senhora sorriso pérola, talento que invade a mente numa dança de letras e versos do país irmão do Brasil, é um prazer apresentar a ela, seu nome:
Edna de Oliveira Cleto.

 

Biografia do autor
Edna de Oliveira Cleto, brasileira, natural de São Roque, interior do Estado de São Paulo, nascida no dia 02 de fevereiro de 1971.

Professora, formada em história e pós graduada em história da educação. Pianista, formada pelo Conservatório musical de Tatuí- SP. Artista plástica especializada em pintura de óleo sobre tela. Escritora e poetisa, académica da ACILBRAS- Academia de Artes, Ciências e Letras do Brasil e da ALIPE- Academia Literária Internacional de Poetas e Escritores.

 

Sensualidade e dança

Requebra os quadris sensualmente,
deslizando o véu transparente
pelo o corpo; balançando o ventre,
Mulher atraente…

Apaixonou- se pelo olhar encantador,
de um homem misterioso,
que demonstra no sorriso um ardor
promessa de um beijo gostoso…

sete véus, deslizam e caem no chão,
mistério no olhar, mulher tentação
sangue fervente, palpitação
Mulher roubou- lhe o coração…

A Lua ilumina o corpo exposto
em vestes transparentes te convida
ao beijo saboroso, afago no rosto
mulher proibida…

encantadora e admirável,
Oculta um desejo incontrolável,
deslizando pelo corpo o sétimo véu;
Te leva ao céu…

Edna de Oliveira Cleto
Sorocaba/ São Paulo/ Brasil
Direitos autorais reservados.

 

Toque- me

Com as mãos habilidosas,
Beijando- me com ardor,
Deixou- me tão curiosa,
Senti no peito um ardor…

As chamas da paixão acesas,
Nos olhos brilhantes,
Sem resistir, cedi a fraqueza,
Perdi- me em ti, naquele instante…

No sorriso estampado no rosto,
Satisfeito, pleno e feliz,
Sentindo na boca o gosto,
E o prazer que sempre quis…

Edna de Oliveira Cleto
Sorocaba/ São Paulo/ Brasil
Direitos autorais reservados.

 

A carta

Desci do salto,
Homem ingrato
¿Sabe por quê?
gosto de você,
meu bem querer.

Apenas uma carta,
Dizendo que sou chata,
Mulher ingrata
Arte abstrata
coração de lata.

Quis me vingar,
Pra te mostrar
te dar prazer
Fazer acontecer
E, depois te esquecer.

Seduziu- me com teus encantos,
Deslizes, enganos,
Feriu- me profundamente,
Silenciosamente; sofri
Entre lágrimas; emudeci.

Vingança frustrada;
Não deu em nada.
Não resisti a paixão,
Novamente em tuas mãos
Meu pobre coração

Vingança frustrada,
Acabei apaixonada
Naquele abraço,
Presa em teu laço;
O que faço?

Rasguei a carta,
Nem me lembro da data
Vingança ou confissão?
Pergunta- me o coração…

Edna de Oliveira Cleto
Sorocaba/ São Paulo /Brasil
Direitos autorais reservados.

 

RITUAL

Lua majestosa brilha na imensidão
Do infinito céu negro e sombrio,
Brilha, refletida no coração,
Provoca arrepios.

Mulher dança num ritual,
Lobos uivam nas montanhas rochosas
Despida de pudores, tão natural
Pele reluzente, formosa.

Busca pelo amor perdido,
Grita a tristeza, chora o lamento
do amado nāo esquecido,
Razão do seu sofrimento.

Aquele amor do passado,
Todas as noites, ousado,
Acaricia- lhe o corpo suado,
E teima em ficar do seu lado.

Um ritual em noite de lua cheia
corpo entre as sombras, serpenteia,
queimando de paixão,
Um vulto na escuridão.

Edna de Oliveira Cleto
Sorocaba/ São Paulo/ Brasil
Direitos autorais reservados.

 

#InPerfecto